Quem pode ser hipnoterapeuta?

Afinal, quem pode ser um hipnoterapeuta?

As pessoas têm cada vez mais aberto seus olhos para a hipnose, e no que ela pode ser utilizada.

Ao mesmo tempo que o interesse pela hipnose cresceu de modo considerável nos últimos tempos, também surgiram dúvidas sobre a hipnoterapia.

O que é preciso para se tornar um hipnoterapeuta

Este artigo vai esclarecer o que é a hipnoterapia, e o que é preciso para se tornar um hipnoterapeuta. Confira a seguir!

Hipnoterapeuta: como funciona a área

Um hipnoterapeuta é o profissional que realiza tratamentos terapêuticos utilizando a hipnose como ferramenta no processo. Nessa área, o principal foco é a resolução de problemas emocionais, que é facilitada por meio da hipnose.

No caso do Método Kraisch®, a hipnose é a ferramenta que possibilita uma melhor percepção das emoções, que são utilizadas em um processo terapêutico para reeducar a mente do cliente.

Quem pode ser hipnoterapeuta?

Para se tornar um hipnoterapeuta, não é necessário que você seja de uma área específica.

A pessoa de qualquer área pode trabalhar com hipnoterapia, porém, pelo menos uma característica essa pessoa deve ter: saber lidar e se conectar com outras pessoas.

Como se tornar um hipnoterapeuta?

Embora não seja necessário cursar uma faculdade para exercer o ofício de hipnoterapeuta, é imprescindível obter o conhecimento necessário para atender outras pessoas.

Outra coisa, também muito importante, é o compromisso do hipnoterapeuta de atuar com responsabilidade, postura e ética nos atendimentos.

Isto é, nada de exageros, gestos agressivos ou toque físico desnecessário. Use o bom senso, educação, fale de maneira clara e num tom moderado, acolha seu cliente como um ser humano.

Quais são os principais desafios na hipnoterapia? 

Mesmo sendo cada vez mais conhecidas pelas pessoas e comprovadas cientificamente, a ferramenta hipnose e a terapia com ela realizada continuam sendo alvo de mitos que as rodeiam há anos.

Por isso, é importante que você esteja ciente dos desafios ao longo da profissão, principalmente ao lidar com os clientes.

Controle

Muitas pessoas ainda acreditam que os hipnoterapeutas podem ter domínio total sobre a mente delas. Isso acontece porque elas creem que a ferramenta da hipnose é uma espécie de controle mental, na qual o cliente estará sujeito a todas as vontades do hipnoterapeuta.

Milagre

Existe, também, a ideia de que a hipnose faz milagres. Que chegando no hipnoterapeuta, ele irá simplesmente estalar os dedos e todos os problemas irão embora.

Clientes “terapeutizados”

Os clientes “terapeutizados” são aqueles que vêm de outros tipos de tratamento, com terapeutas de outras abordagens, e trazem consigo uma bagagem que é inútil para o tratamento pelo qual passarão.

Para esse tipo de cliente, o hipnoterapeuta competente deverá explicar com calma todo o seu processo, para que ele não interfira de maneira negativa em seu tratamento, já que ele estará no controle.

O desafio, levando em conta todos os mitos e crenças errôneas, é orientar os clientes para a realização da terapia, pois muitos chegam em nossos consultórios com a ideia errada do processo.

Eles precisam estar cientes de que terão total controle de si mesmos ao longo de todo o processo, de forma que a mudança dependerá, em grande parte, deles mesmos.

Do contrário, o descontentamento em seu consultório será grande, pois você não será capaz de suprir a necessidade de uma mágica salvadora que alguns clientes têm.

Hipnoterapia regulamentada no Brasil: como funciona?

Conselho Federal de Odontologia

O Conselho Federal de Odontologia reconhece a hipnose como uma técnica que contribui para a eficiência do tratamento. No artigo 19, no capítulo IV determina:

“A Hipnose é uma prática dotada de métodos e técnicas que propiciam aumento da eficácia terapêutica em todas as especialidades da Odontologia, não necessita de recursos adicionais como medicamentos ou instrumentos e pode ser empregada no ambiente clínico.”

Conselho Federal de Psicologia

Já o Conselho Federal de Psicologia reconhece a hipnose como uma técnica auxiliar para a psicoterapia. Na resolução n° 013/00, encontramos a declaração a seguir: 

“O valor histórico da utilização da Hipnose como técnica de recurso auxiliar no trabalho do psicólogo e considerando que a Hipnose é reconhecida na área de saúde, como um recurso técnico capaz de contribuir nas resoluções de problemas físicos e psicológicos.”

Conselho Federal de Medicina

No Conselho Federal de Medicina encontramos a regulamentação de nº 42/1999 que determina:

“A hipnose é reconhecida como valiosa prática médica, subsidiária de diagnóstico ou de tratamento, devendo ser exercida por profissionais devidamente qualificados e sob rigorosos critérios éticos.”

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional

O Conselho de Fisioterapia autoriza a prática da hipnose como complemento para exercer a sua função. Então, a resolução de nº 380/2010 determina: 

“Autorizar a prática pelo Fisioterapeuta dos atos complementares ao seu exercício profissional regulamentado, nos termos desta resolução e da portaria MS número 971/2006.”

Sendo assim, a hipnoterapia é uma abordagem terapêutica muito útil para qualquer pessoa, podendo ser aplicada em diversas áreas.

Já expliquei o que é e quem pode ser hipnoterapeuta, sendo assim, agora é hora de investir na sua carreira! Saiba tudo sobre o Método Kraisch® e o impacto que essa metodologia pode proporcionar na vida das pessoas!

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on whatsapp

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *